AS VERDADES CONTIDAS NAS BRINCADEIRAS...

Se você tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades, teria ouvido as verdades que eu insisto em dizer brincando. Falei muitas vezes como um palhaço, mas nunca desacreditei na seriedade da plateia que sorria. (CHAPLIN).



segunda-feira, 17 de outubro de 2011

JÁ NÃO VOS CHAMAREI SERVOS, E SIM AMIGOS...




A amizade é um dos valores mais apreciados por todos, jovens e adultos. Sempre foi uma das realidades mais concretas através dos tempos. Talvez por isso, Jesus chamou seus discípulos de amigos (Jo 15.9-15).

Na Bíblia, toda a idéia de amizade é transparente em diversas situações.
A amizade é algo mais profundo que o companheirismo. As pessoas são companheiras de viagens, de trabalho, de igreja, de diversão, mas não chegam a cultivar uma amizade sincera e profunda.

Esta supõe um pacto de fidelidade, uma capacidade de dar sem esperar resposta.          A verdadeira amizade não tem lugar para traições. Dura para sempre.

Cristo ligou a amizade à comunicação: "Já não vos chamareis servos, porque o servo não sabe o que faz. o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigo, porque tudo quanto ouvi de meu Pai, vos tenho feito conhecer." (Jo 15.15)

Desde o início do mundo, a amizade foi presente do Criador aos homens. Houve aqueles que foram amigos de Deus, como Abraão (Is 41.8; Tg 2.23); houve aqueles que cultivaram uma bela amizade, uns com os outros, como Davi e Jonatas (I Sm 18.1; 11 Sm 1.26). O próprio Jesus demonstrou uma profunda amizade com Lázaro e suas irmãs; foi amigo até mesmo de publicanos e pecadores. (Mt 11.19; Jo 11.11)

A amizade é, sem dúvida, um dos reflexos mais nítidos do grande abraço que unirá todos os cristãos entre si e Cristo com sua Igreja.
Em Cristo Jesus que nos ama mesmo sendo quem somos,

POR: Dr. Tácito da Gama Leite Filho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário